Experiência empírica_foto_v3

Alessandra Rosalles Seccoli Xavier de Oliveira, campineira, também conhecida no mercado editorial como Alessandra Seccoli Oliveira, formou-se no Curso Magistério, pelo Instituto Carlos Gomes, em 1990, e, em Pedagogia, em 1997 – UNICAMP-UNIFAI. Atuante na área educacional há mais de 25 anos, iniciou sua carreira como professora de Pré-Escola e do Ensino Fundamental I, em escolas públicas e particulares.

Atuou na Editora Moderna por 8 anos, desempenhando, respectivamente, as funções de Encarregada da Casa do Professor, Divulgadora e Editora de material didático para o Ensino Fundamental I. Teve como atividades principais nesse período, a coordenação, a orientação e o acompanhamento dos processos de produção – mercado e governo –  comercialização e utilização de material didático e de literatura infantil e infanto juvenil – divulgação dos materiais em escolas, bibliotecas e órgãos oficiais; contato com professores, coordenadores, diretores, secretários de educação e autores, entre outros. Também realizava palestras para alunos e professores e era responsável pela organização dos EPAEMs (Encontro de Professores e Autores da Editora Moderna) – do projeto inicial até sua concretização e finalização. Realizou estudos comparativos para o mercado editorial –  material didático para o Ensino Fundamental I. Atuou também como autora de material de suporte pedagógico – Cadernos I e II Leituras em Ação – na mesma editora. No ano de 1993, na Editora Moderna, recebeu os prêmios de Destaque de Ouro e Profissional do Ano.

Retornou ao Magistério em 1999, desenvolvendo o Projeto de Recuperação Contínua com alunos do Ensino Médio, junto ao setor de Orientação Educacional da escola. Em paralelo, na mesma escola, assumiu turmas do Ensino Fundamental I, lecionando as disciplinas de Português, História e Geografia, onde além da coordenação e da gestão das turmas- rotina escolar, elaborava e executava com seus alunos Projetos de Leitura e de Escrita – Oficina de Textos – enfocando o livro como objeto de fruição e de conhecimento.

Posteriormente, assumiu a coordenação pedagógica do Ensino Fundamental I, num colégio privado, onde além das atividades de rotina foi responsável – em parceria com outros coordenadores –  pela reelaboração do Projeto Pedagógico e do Projeto de Leitura e Escrita do Ensino Fundamental I da escola.

Na sequência, atuou como formadora de educadores no ProjetoTeia do Saber – Programa de Educação Continuada de Educadores da Rede Oficial de Ensino de São Paulo – numa parceria com a Faculdade Morumbi Sul, enquanto aprofundava seus estudos em Formação de Professores, no Espaço Pedagógico, tendo como mestre Madalena Freire – 2002-2005.  Na mesma faculdade, lecionou Didática e Literatura Infantil, nos cursos de Letras e de Pedagogia.

No mesmo período, foi uma das pedagogas responsáveis pela elaboração dos Manuais de Assessoria Pedagógica da Coleção Pensar e Construir História e autora  dos Projetos Interdisciplinares – Mãos que Fazem História e Brasil, Diferentes Faces da Nossa História, dos volumes 1 e 3 da mesma coleção, pela Editora Scipione – coleção aprovada pelo MEC e vencedora do Prêmio Jabuti – 3º. lugar –  na categoria Livro Didático em 2005.

Ao longo do ano de 2006 foi professora de sala, de alunos da educação infantil, numa escola de pedagogia Waldorf.

Em 2007, inicia um processo de ampliação do olhar para o campo do desenvolvimento humano (agora do ponto de vista da arte, seus processos terapêuticos, educativos e criativos) ingressando no curso de Especialização em Arteterapia, do Instituto Sedes Sapientiae. Foi arteterapeuta, co-autora e co-responsável pela elaboração e pelo desenvolvimento do Grupo de Arteterapia para Mulheres – Compartilhando a Vida no Feminino, ao longo do ano de 2009, na ONG Alquimia, em São Paulo.

No mesmo ano de conclusão da primeira Especialização, ingressa no curso de Especialização em Teorias e Técnicas para Cuidados Integrativosdo Departamento de Neurologia da Universidade Federal de São Paulo- UNIFESP. Ao longo do curso, foi convidada para integrar a Equipe de Cuidados Integrativos do mesmo departamento, como Assessora Artística, e para dar aulas – campo Arteterapia –  como professora convidada.

Ao longo deste período, continuou a escrever projetos de literatura e material de suporte pedagógico para as editoras  DCL, Larrousse, Paulinas, Scipione, e a fazer oficinas de Arteterapia para alunos, professores e público em geral.

Em 2011, foi aluna das oficinas literárias de Marcelino Freire – Centro Cultural Bar_co – e do curso de Fotografia como Pensamento Visual – Instituto Tomie Ohtake, o que a levou a participar, no mesmo Instituto, de uma exposição coletiva, onde apresentou uma síntese de seus exercícios poéticos-estéticos, integrando poesia e fotografia: Instalação- O Vestido.

Em 2012 iniciou sua formação em Acompanhamento Terapêutico – AAT- Associação de Acompanhamento Terapêutico. A partir de então, além da autoria dos projetos literários, atende como arteterapeuta  e at- acompanhante terapêutico, em espaço próprio, hospital ou  em domicílio.

É pedagoga- arteterapeuta responsável pelo grupo Ciranda de Mulheres – Feminino e Individuação que acontece no primeiro sábado de cada mês, na zona Sul de São Paulo. Neste trabalho, a literatura e a Arteterapia se entrelaçam, num exercício delicado e forte de escuta, tecitura e acolhimento amoroso das histórias das participantes, com o objetivo de nutrir e fortalecer o feminino para as demandas do nosso tempo – “… através dos recursos expressivos, podemos estabelecer um canal direto com nossos anseios mais genuínos; exercitar nosso potencial criativo; trazer para a consciência questões importantes da nossa história e o mais bonito de todo esse processo: podemos materializar na arte e através dela, o que ainda não é possível fazer acontecer na vida!!!!…”. Clarissa Pinkóla Estés.

Desde julho de 2015 é assistente num Ateliê de Arteterapia para Idosos que acontece semanalmente do HC – Hospital das Clínicas, na cidade de São Paulo.

É colaboradora do Instituto Fazendo História – no projeto Fazendo Minha História. Este projeto acontece com crianças e adolescentes que estão em serviços de acolhimento, em encontros semanais, com o objetivo de que eles conheçam, se apropriem e registrem suas histórias de vida. Dessa forma, podem valorizá-las e guardá-las consigo! Todo o trabalho realizado é mediado pela leitura, escrita, jogos e brincadeiras e tem como objetivos: 1. Que os meninos leiam cada vez mais e desenvolvam o gosto e o prazer pela leitura; 2. Que se instrumentalizem em relação aos recursos expressivos; 3. Que se tornem conhecedores, escritores – autores de sua própria história, registrando-a em um álbum que segue com eles para onde quer que possam ir. 

No trabalho terapêutico que realiza, mediado pela fala, leitura, escrita e pela Arteterapia – seus diferentes recursos expressivos – Alessandra tem como foco acompanhar e cuidar de pessoas em processo de adoecimento ou autoconhecimento, que tenham interesse-necessidade de re-conhecer, recompor e recriar a si mesmo – suas histórias – com o objetivo de ajudá-las a resgatar o que há de mais sagrado e a perceber novas possibilidades de viver e de buscar ser feliz!

…  também continua sua trajetória de escritora – editoras de material didático e de literatura infantil – e de pesquisadora – teoria e prática – dos papéis educativo, terapêutico e criativo da arte (Arteterapia), da leitura e da escrita –  interface Educação/  Saúde – o que mobiliza sua participação em oficinas de Escrita Literária e, em cursos que envolvem o pensar e o fazer  terapêutico-educativo-artístico.

 Em  2015, a partir da Oficina da Escrita da Memória – Centro de Pesquisa e Formação do SESC  – publicou seu primeiro texto no Museu da Pessoa. Neste ano, também iniciou sua segunda Especialização em Arteterapia e Expressões Criativas no IJEP – Instituto Junguiano de Ensino e Pesquisa, em São Paulo.

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Pin on PinterestShare on LinkedInEmail this to someonePrint this page